quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

PAUL CÉZANE

.
.

EH... EH... EH...

.
.
Paul Cézane .......................Sérgio Conceição
.

NORUEGA

. 
.

PORQUE É QUE A GENTE NÃO SE ENCONTRA ?

.


AQUELA MÁQUINA ! . . .

.
.
Não sei quem é, nem preciso: o que vi e ouvi chega!
.

PORTUGUÊS NÃO É BURRO — ALGUNS . . .

.[...] Quando em 1609 Galileu Galilei construiu uma luneta capaz de aumentar 20 vezes os objetos distantes e teve a ideia de apontar esse instrumento para os céus, não sabia o que iria encontrar. Mas o facto é que esse instrumento permitiu uma série de descobertas que iniciaram uma revolução na astronomia. Primeiro, foram as montanhas da Lua, mostrando que os objetos celestes não eram menos materiais do que a nossa Terra – mais tarde foram as manchas solares, revelando que nem o Sol estava isento de mudança. Seguiram-se os satélites de Júpiter, anunciando que o cosmos não tinha um centro único, e as fases de Vénus, provando que esse planeta não rodava em torno da Terra. Em poucos anos, o novo instrumento revolucionou o nosso conhecimento sobre o universo. 
O mesmo aconteceu com os grandes telescópios do século XX, que revelaram a expansão do universo, e com a radioastronomia, que revelou o ruído de fundo do universo e suportou a teoria do Big Bang.
Tudo leva a crer que o novo espectrógrafo europeu ESPRESSO, a que Portugal está associado desde os momentos iniciais, irá também possibilitar novos desenvolvimentos na astronomia. O aparelho é, em primeiro lugar, um instrumento de medida da velocidade das estrelas e, através dessa medida, um instrumento de descoberta e de estudo de sistemas planetários. Dada a sua extrema precisão, estará também dedicado ao estudo da possível variação de constantes fundamentais de física através da observação de quasar distantes.
[...]
Este é um excerto do artigo que Nuno Crato publica hoje no "Observador" e pode ler aqui. É com satisfação que vemos portugueses envolvidos, de forma a sublinhar, em investigação "de ponta" numa disciplina que atravessa fase de grande progresso. 
.

REFUGIADOS

.
.
(Clique na imagem para ver maior)
...
..Refugiados da Líbia a bordo de uma embarcação de borracha
.

...NHÃ, NHÃ, NHÃ, NHÃ...NHÃ, NHÃ................!

.
.

.

NÃO HÁ PACHORRA !

.
.
A Rainha de Inglaterra assistiu um dia destes a uma passagem de modas, facto inédito. A seu lado, sentava-se Anna Wintour, editora da "Vogue", provavelmente a mulher mais influente nessa pessegada da moda.
De óculos escuros dentro de casa, de perna cruzada ao lado da Rainha, e com um vestido espampanante, estava a precisar de um balde de trampa pela cabeça abaixo.
Um leitor do jornal inglês comenta assim: A Senhora sentada ao lado da Rainha, vestida com as cortinas da casa da minha avó, parece um pouco aparvalhada com óculos escuros dentro de casa.

..

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

EDVARD MUNCH

.
.

JERICADAS LUSITANAS

.
...

"BUMP STOCK", OU A BURRICE AMERICANA

.

Doze (!) das espingardas que o jovem atirador de Las Vegas tinha em casa estavam equipadas com um dispositivo chamado bump stock, que não sei como se chama em português. Tal geringonça, como se vê no vídeo em cima (se conseguir*), permite transformar uma espingarda semi-automática, em que é preciso puxar o gatilho para cada tiro, numa arma quase automática, disparando sempre enquanto o gatilho estiver puxado, embora com ritmo mais lento que as automáticas.
A aberração que é a lei americana sobre armas não permite a venda de armas automáticas, mas permite a venda do bump stock. Percebem isto? Eu também não!
Os americanos "cara-pálida" ainda não saíram do tempo dos cowboys e da caça aos índios.

.
 * Tente ver o vídeo, clicando na imagem em cima (não sei se os não-assinantes do N.Y.T. conseguem ver).
..

LINHA DE CASCAIS

.
.
Uma ternura!
.

FOTOGRAFIA

.
.
fotografias e FOTOGRAFIAS.
Esta foi feita por Marc Aspland, fotógrafo do "The Times, e é uma FOTOGRAFIA!
.

SERENiTY

.
.
Chama-se "Serenidade", é a escultura em chumbo da cabeça de um cavalo, da autoria de Nic Fiddian Green, e está implantada numa colina, na A3, em Claygate, no Surrey.
.

CONSIDERAÇÕES SOBRE APITOS

.
.
.
Qual a diferença entre o Homo sapiens e o Homo erectus, que o precedeu na evolução da nossa espécie? Há muitas diferenças, das quais as mais importantes são sete, a saber:
  • O H.sapiens sobreviveu e o erectus não — verdade do Senhor de La Palice 
  • A capacidade do crânio do homem actual é significativamente maior 
  • O perfil da face do sapiens é menos protuberante 
  • A pele do sapiens tem menos pêlos 
  • O sapiens é homem, enquanto o erectus é uma espécie hominídea 
  • O erectus tinha bastante maior peso 
  • O dismorfismo sexual era muito mais acentuado no erectus
Mas o H. erectus não era tão estúpido quanto o pintam. Por exemplo, na Ilha das Flores, na Indonésia, foram recentemente encontrados fósseis do H. erectus e, para chegar à ilha, vindos de África, os nossos antepassados tinham muito que navegar. Não era fácil fazer tal jornada por mar sem poder comunicar de forma diferenciada. Não bastava embarcar e aguardar que as correntes fizessem o resto — no mínimo era preciso remar colectivamente, o que exige organização, comando e cooperação. Não é uma dúzia qualquer de macacos que se mete num bote e vai de Java à Flores, a 300 milhas de distância. Provavelmente, o H. erectus era mais inteligente que muitos árbitros de futebol. Provavelmente!!!...
.

HÁ GOLOS E GOLOS

...
E pelo João Capela não vai nada ?...
.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

PAUL CÉZANNE

.
.

IMAGEM DA NOITE

.
.
In "A Bola"
.
(Não aconselhável a pessoas impressionáveis)
.

QUANDO O PING-PONG FAZ PARTE DA ORQUESTRA

.

A FRONTEIRA DO CÉU COM A TERRA

.
.
A imagem, gravura em madeira, mostra um homem com longo casaco ou robe, ajoelhado e a passar a cabeça, a mão e o ombro direito numa abertura entre o céu das estrelas e a Terra. Acreditava-se então que a Terra estava envolvida numa esfera de "vidro" e era o centro do Universo.
Apareceu a figura pela primeira vez no livro de Camille Flamarion  L’atmosphère: météorologie populaire (1888) e tem a legenda "Um missionário da Idade Média diz que encontrou o ponto onde a Terra e o Céu se encontram.
.

TONDELA VS SPORTING

.

Relógio de árbitro é elástico!
.

OU É DA MINHA FRACA VISÃO...

.
.
... OU CORBYN ESTÁ A FICAR PARECIDO COM PEDRO DIAS
(com o devido respeito por Corbyn!)
..

NASCEU COPÉRNICO

.
.
Neste dia, em 1473, nasceu Nicolau Copérnico, um dos primeiros defensores do heliocentrismo. A teoria heliocêntrica viria a ser comprovada cientificamente mais tarde por Galileu, como já referi neste blog repetidamente desde 2011 — o tempo passa depressa! Aproveito a efeméride para publicar em baixo uma "ingénua" animação do heliocentrismo que vale a pena ver.
.
.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

OS GRANDES VELEIROS

.
.
Réplica do "Endeavour", o navio de James Cook
.

TOM CLIMENT

.
.......................

NOVAS PROFISSÕES

.
.

INESPERADO

.
.

PORTUGAL ESTÁ NA MODA

.


.
...

ESQUECI-ME DO TÍTULO !

.
.
Rod Liddle escreve hoje no "The Times" assim:

Lembro-me vagamente de ter 47 anos. Tempo difícil da vida. O cabelo embranquece e torna-se ralo, os joelhos rangem e estalam e, pela primeira vez, vê-se a morte com grandes asas negras a pairar à distância, na verdade, a marcha para o lugar onde a morte impaciente espera.
Tudo se torna horrivelmente claro aos 47 anos. Talvez por isso, é quando todos começam a votar nos Conservadores. Antes, é mais provável votar nos Trabalhistas. Aos 47, por fim, começa-se a ver o mundo como realmente ele é e não como se desejava que ele fosse.
Aos 70, é apenas de 19% a probabilidade de votar nos Trabalhistas. Presumo que a grande legião de dementes que contribuem para aquela percentagem é constituída por pessoas que não se lembram como se chamam ou onde estão. Entre os 18 e os 19, a probabilidade de votar nos conservadores é 19%. A idade de 47 é o ponto onde se cruzam as duas linhas no gráfico.
[...]



NÃO DESANIME

.

.
Camila Rosamaria Shand, Duquesa da Cornualha e ex-mulher do Príncipe Charles, toma chá numa viagem recente a Halifax.
.

ETERNIDADE

.
.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

VINCENT VAN GOGH

.

TERRAS DE OUTRO MUNDO

.
Ver em tela cheia
.

ADIVINHA

.
.

PEÇO DESCULPA PELA IGNORÂNCIA

.
.
Li hoje que Van Gogh viveu em Inglaterra, de 1873 a 1876. Trabalhou como vendedor de arte, o que, segundo os bifes, o terá inspirado para se tornar pintor, ao passarem-lhe pela mão tantas obras de arte e ao frequentar galerias e museus. Dizem também que terá sido muito influenciado por Charles Dickens e George Eliot. E referem dois quadros em que tal influência é nítida: "A Arlesiana" e o "Quarto em Arles".
Para ser franco, cheira-me a patriotismo britânico 
bacoco, a adornar-se com penas de pavão, neste caso de Van Gogh. E não enxergo — de todo — a que propósito vêm os quadros referidos, pedindo desculpa pela ignorância.
.

NÓS DE MARINHEIRO


DOLICOCÉFALO-ÁRBITRO

.
...
Há dúvidas?!
.

ARRANJOS DE COSTURA

.
..

ESTRANHO? NEM POR ISSO!

.
.
A vaca tem na Suíça quase o mesmo estatuto que na Índia. É ela que dá o leite para a famosa indústria dos lacticínios, com importância equivalente à dos relógios e à lavagem de dinheiro sujo. Mas o leite tem de ser especial, caso contrário sai queijo "a vaca que chora". Por isso as pastagens são escolhidas porque tudo que está no queijo é delas que sai.
A vaca suíça pasta em vales profundos, mas sobretudo, em altas montanhas, num País onde há tantas como relógios e dinheiro roubado. A topografia dos pastos cria problemas aos donos do gado que o estima tanto como à família e não há vaca doente, seja com entorse ou fractura, que não seja assistida. Dada a dificuldade do acesso às pastagens são frequentemente evacuadas de helicóptero, como se vê na imagem em cima.
É uma ternura a imagem, mas uma coisa me intriga: o que pensará a vaca numa situação daquelas?
.

VITRAIS DA WASHINGTON NATIONAL CATHEDRAL

.


(Vêem-se alguns andaimes das obras de reparação de danos causados por um sismo)
.

LUA-CHEIA, SUPER-LUA E LUA-AZUL

.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

OS GRANDES VELEIROS

. 

.

PALMÍPEDES DE PERNA CURTA

.
-

JOHAN SEBASTIAN BACH

.
.

A VIDA É DURA

.
..
(Clicar na imagem para ver um vídeo)
.
A China ainda atravessa um período de transição de economia agrícola para potência industrial, com 282 milhões de migrantes de áreas rurais para as grandes cidades. Wo Guo Jie, que vive em Xangai recolhendo na sua bicicleta, de forma inenarrável, caixas para vender a armazenistas, tal significa chegar a estar cerca de três anos sem ver os filhos que, por vezes, nem a reconhecem.
A vida é dura, mas os chineses 
— a quem tiro o chapéu —  não lhe voltam as costas.
.

HARON, O "SNIPER" CURDO

.

.
Haron, um sniper curdo que veio para Kobani, cidade ocupada da Síria, a fim de se juntar aos resistentes ao ISIS, conta como são os seus dias — vida de pesadelo!
...

ELEFANTE NÃO QUER CARÍCIAS

.
.

NÃO SOMOS UM PAÍS PEQUENO — SOMOS DOIS

.
.
[...] Isto é bem a clássica fórmula de “um país, dois sistemas”: um sistema para os estrangeiros, outro sistema para os nacionais. Costa deseja espanhóis na banca, chineses na energia, franceses nos aeroportos. Para os estrangeiros, o governo faz de Portugal o novo faroeste do capitalismo, o maior paraíso fiscal da Europa, onde os reformados do norte podem vir gastar as suas pensões sem terem de pensar em impostos. Para os nacionais, o governo tem outro Portugal: um Portugal onde o Estado se apropria da maior parte do que os cidadãos ganham e poupam, e onde ninguém sabe hoje qual será a lei amanhã (veja-se o alojamento local). Um país muito liberal para os estrangeiros, e muito socialista para os nacionais. [...]
.
Rui Ramos in "Observador"
.

JERICADAS LUSITANAS

.
.